quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Série eleições: conheça as propostas do candidato Dário Barbosa para a área da segurança

Nesta quarta-feira (15), a série “Eleições 2018” mostra as propostas apresentadas pelo candidato Dário Barbosa. Para ele, não há solução a curto prazo. 

“É importante que quem comece a discutir a questão da segurança seja a população. Todos os governos que entram não chamam a população para discutir o tema, inclusive no seu local de moradia, já que a violência está em sua maior intensidade nas periferias”, disse ao RN Acontece. 

Barbosa defende ainda o desenvolvimento de um trabalho para a realização de uma mudança na polícia. “É preciso acabar com a polícia militar, no sentido de transformá-la em uma polícia única e civil, com direito aos trabalhadores de segurança pública terem o seu sindicato e seus planos de carreira. Essa polícia que está aí não consegue dar segurança”.

Resumo das propostas:

- Discutir o tema segurança com a população no seu local de moradia.
- Criar uma polícia única, de natureza civil, com direitos trabalhistas assegurados aos policiais.

A série

A série “Eleições: propostas para a segurança” é uma iniciativa comum das assessorias de comunicação das associações de Praças da Polícia e dos Bombeiros Militares.

Acompanhe mais informações pelos nossos blogs e redes sociais: ABMRN, APRAM, APBMS e ASSPRA.


segunda-feira, 13 de agosto de 2018

Série eleições: conheça as propostas do candidato Carlos Eduardo para a área da segurança

As associações de Praças da Polícia e dos Bombeiros Militares do RN dão continuidade à série “Eleições 2018”, no intuito de expor as propostas dos candidatos ao Governo do Estado para a área de segurança pública.

Nesta segunda-feira (13), serão elencadas as propostas do candidato Carlos Eduardo (PDT).

Em entrevista ao Programa do Paulinho na 87.9 FM em Tangará, o candidato a pelo PDT assumiu um compromisso na segurança pública. “Quero deixar bem claro: serei duro, muito duro na Segurança Pública. Não tenho varinha mágica, nem digo que estudei o assunto 20 anos para não fazer nada. Digo que não aceitarei o crime tomando conta do Rio Grande do Norte. Sem promessa fajuta, com ação”.

Em entrevista ao RN Acontece, ele disse que segurança pública vai ser prioridade. Entre as medidas a serem tomadas em sua possível gestão, estaria a busca de recursos para o setor e a promoção de investimentos em inteligência e tecnologia. “Todas as forças de segurança têm que trabalhar com treinamento, equipamentos e motivação”.

Carlos Eduardo afirmou ainda que: “Eu acredito que o governo federal é muito importante nisso e já criou a Secretaria Nacional de Segurança e o Ministério da Segurança Pública. Ele pode e deve ajudar os estados nessa área”. Ele disse que vai cobrar essa ajuda, se necessário.

Resumo das propostas:

- Busca de recursos federais para investimento em inteligência e tecnologia.

A série

A série “Eleições: propostas para a segurança” é uma iniciativa comum das assessorias de comunicação das associações de Praças da Polícia e dos Bombeiros Militares.

Acompanhe mais informações pelos nossos blogs e redes sociais: ABMRN, APRAM, APBMS e ASSPRA.


sexta-feira, 10 de agosto de 2018

Série eleições: conheça as propostas do candidato Brenno Queiroga para a área da segurança

Você conhece as propostas dos candidatos ao Governo do RN para a área de segurança? As associações de Praças da polícia e dos bombeiros militares reuniram as entrevistas até agora concedidas pelos concorrentes e fizeram um balanço. A cada dia, um informativo novo.

Nesta sexta-feira (10), o candidato escolhido é Brenno Queiroga, do Partido Solidariedade.

Em entrevista ao programa RN Acontece, da Rede Bandeirantes, o candidato declarou que o problema não se resolve apenas com prender e matar bandido. Segundo o Queiroga, “É a ausência do Estado, a falta de empregos e escolas de péssima qualidade – somos a terceira pior educação do ensino médio do País e o terceiro estado mais violento do País”. 

Ele destacou que 97% da população carcerária do RN não tem o ensino médio completo e 82% não tem o fundamental. “A falta de educação de qualidade é um grave fator de indução da criminalidade. Isso é um ponto que temos que trabalhar, a curto, médio e longo prazo”. Na sua opinião, é preciso investir em educação de base e saúde pública, além de gerar empregos.

O candidato disse ainda que a impunidade é algo que precisa urgentemente ser trabalhado. Para ele, a saída é investir em tecnologia da informação. “Há dez anos, São Paulo era o quatro estado mais violento desse País e hoje é o terceiro menos violento. O que SP fez para sair dessa posição e o que nós fizemos que passamos do terceiro menos violento para o terceiro mais violento? Ao longo dos últimos anos, SP começou a investir em tecnologia na polícia e otimizou os procedimentos de inquéritos, para que eles fossem bem elaborados e os criminosos ficassem presos e cumprissem sua pena. No Brasil, 3% dos crimes são investigados. No RN, não temos esses dados”.

Resumo das propostas:

- Investimento em educação de base e saúde pública.
- Geração empregos.
- Investimento em tecnologia da informação.

A série

A série “Eleições: propostas para a segurança” é uma iniciativa comum das assessorias de comunicação das associações de Praças da Polícia e dos Bombeiros Militares.

Acompanhe mais informações pelos nossos blogs e redes sociais: ABMRN, APRAM, APBMS e ASSPRA.


quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Série eleições: conheça as propostas dos candidatos a governo do RN

Há poucos meses das eleições, as atenções se voltam para os candidatos. E mais do que nunca, o tema segurança pública é recorrente e comum nos debates e nas entrevistas. Não à toa: a interminável crise do setor tem levado à população potiguar a um verdadeiro caos. Acumulam-se notícias das mais absurdas, e é inegável que o estado se encontra em situação crítica. 

Pensando nisso, as associações de praças da Polícia e dos Bombeiros Militares do RN procuraram as propostas dos candidatos ao governo do RN no que diz respeito à segurança pública. As informações foram reunidas de entrevistas concedidas a veículos de mídia e de informativos divulgados pela própria companha. 

A cada dia, serão publicados depoimentos de cada candidado. O primeiro candidato é Carlos Alberto (PSOL).

Em entrevista ao Blog do Bruno Barreto, de Mossoró, o candidato declarou: “Os países que conseguiram vencer a luta contra a miséria foram os que investiram fortemente na educação. A prioridade do governo será a educação, por ela se atinge e se soluciona outros problemas graves como a segurança pública e o desenvolvimento”

Ele disse ainda que “Não há mais como ficar se tapando o sol com a peneira, sem investir em educação ficaremos condenados à miséria. Quase 10% da população do Rio Grande do Norte vive na extrema pobreza, são quase 350.000 pessoas. 17% da população é analfabeta, em alguns municípios o número beira os 40%. Nosso governo executará as políticas públicas que estarão em nosso Programa de Governo e que serão extraídas dos anseios da sociedade”.

Ao Blog de Heitor Gregório, mantido pelo jornal Tribuna do Norte, afirmou: “Hoje o que se pratica é um modelo caro, violento e ineficaz de fazer segurança. É preciso mudar isso. E o investimento na educação é fundamental. Pois quem constrói escolas não vai precisar construir presídios”.

Resumo das propostas:

- Investimento em educação.

Assecom associações de praças da Polícia e dos Bombeiros Militares do RN


segunda-feira, 30 de julho de 2018

NOTA DE AGRADECIMENTO AO ADVOGADO TEOTONIO COSTA

A Associação dos Praças da Polícia e dos Bombeiros Militares do Seridó/RN (APBMS) externa seu agradecimento público ao advogado Flávio César Teotonio Costa de Melo. Durante seis anos, ele prestou valorosos serviços à entidade. 

Conservando o respeito e a admiração mútua, a APBMS e o advogado decidiram não renovar o contrato de prestação de serviço. Cumpre destacar que, desde junho, o advogado Wiliam Canuto é o novo profissional responsável pelo setor jurídico.

Embora os vínculos profissionais cessem nesse momento, a associação manifesta seu mais profundo respeito e agradecimento ao Dr. Teotônio pelos anos de serviço e dedicação. Sua contribuição vai ser sempre lembrada, como um incansável defensor dos direitos dos militares do Seridó.

Por fim, a APBMS faz públicos seus votos de sucesso ao advogado, profissional de grande valor que contribuiu bastante com o desenvolvimento da associação. 

Assessoria de Comunicação da APBMS


Mudanças frequentes no Destacamento de Ouro Branco gera preocupação

As constantes mudanças no comando do Destacamento de Ouro Branco geram preocupação na sociedade. Matérias divulgadas na mídia, denúncias e indícios apontam para forte interferência política na organização da Polícia Militar do município (confira a última mudança na reprodução mostrada na foto). 

Preocupante, o caso afeta toda a população ourobranquense; o próprio policiamento sai prejudicado se constatada essa intromissão. 

A Associação Associação de Praças e Bombeiros Militares do Seridó (APBMS) acompanha atenta as denúncias e as informações levantadas, mesmo porque a Prefeitura de Ouro Branco auxilia a Polícia Militar da cidade. Verbas municipais contribuem para a alimentação e o conserto de viaturas dos profissionais que atuam na segurança pública de lá. 

Como se vê, trata-se de um auxílio de vínculos precárias, com grande risco de acabar. 

É importante registrar que a sociedade ourobranquense e seridoense não aceita esse tipo de situação. Além disso, a APBMS está altamente vigilante. Em caso de ser constatada a irregularidade, as denúncias vão ser prontamente enviadas ao Ministério Público do RN para as devidas providências. 

Assecom APBMS


quarta-feira, 18 de julho de 2018

Assembleia vota contra servidores e descarta devolução de "sobras" orçamentárias

Nesta terça-feira (17), em votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), a Assembleia Legislativa votou contra a devolução de recursos repassados pelo Executivo a mais aos demais Poderes. LDO fixa normas para elaboração do orçamento estadual. A votação entre os deputados estaduais, na verdade, restou empatada em 11 a 11. 

O “voto de Minerva” do presidente da Casa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza, que já tinha votado contra o projeto antes, finalizou de vez a disputa. 

Com isso, os parlamentares aplicam duro golpe contra os servidores civis e militares do RN. As chamadas “sobras” orçamentárias são consideradas, pelos trabalhadores do setor público, como uma forma de o Governo conseguir cumprir suas promessas. Dentre outras medidas, poderiam ser realizadas a atualização da folha e a melhoria da infraestrutura dos órgãos públicos. 

Cumpre ressaltar que o Estado vive uma crise sem fim na Segurança Pública, com assassinatos recordes de policiais e civis, numa grave onda de violência. Em janeiro deste ano, em face da ausência de condições, os militares estiveram impedidos de prestar serviços à população. Na ocasião, o Governo firmou um termo de compromisso com diversas pontos ainda não cumpridos.

Os deputados que votam contra a emenda, contudo, parecem pouco preocupados com essa situação, tendo em vista que permitiram, com a votação, que os demais Poderes obtivessem superávits da ordem de R$ 408 milhões. O recurso poderia pôr fim aos constantes atrasos salariais e precárias condições em seus ambientes de serviço.

Assecom

Foto: Assecom

quinta-feira, 5 de julho de 2018

Após pressão de servidores, Governo anuncia pagamento de décimo terceiro atrasado

Após grande mobilização do Fórum de Servidores do Rio Grande do Norte, do qual fazem parte as associações de Praças da Polícia e dos Bombeiros militares, o Governo anunciou, por nota divulgada nesta quinta-feira (05), o pagamento do décimo terceiro salário. Além disso, assegurou a atualização da folha. 

Se concretizada a promessa, o direito do servidores civis e militares chegam com bastante atraso. É preciso destacar que o pagamento não diminui o alerta das categorias, uma vez que o risco de novos atrasos é iminente, e pode voltar a acontecer a qualquer momento. 

Frise-se ainda que o pagamento dos salários em dia, incluindo o décimo terceiro, é direito básico do trabalhador, e não exime o cumprimento de outras medidas urgentes, como a melhoria da infraestrutura e das condições de trabalho. Esses aspectos ganham mais corpo quando se fala das categorias militares, que têm visto o termo de acordo extrajudicial firmado em janeiro ser descumprido solenemente. 

Enquanto isso, a violência no Estado só cresce, segundo estatísticas oficiais, e o número de agentes de segurança brutalmente assassinados aumenta a cada dia. O pagamento dos salários é apenas o primeiro passo de uma longa lista de pendência do Governo para com os potiguares. 

Assecom Associações de Praças do RN


quarta-feira, 13 de junho de 2018

Por que operadores de Segurança Pública vão às ruas nesta quinta?

Na Segurança Pública do Rio Grande do Norte, existe apenas uma coisa permanente: a crise, seja ela financeira ou na segurança pública. Atrelado à ela está um Estado reativo, carente de políticas de segurança pública e de um novo modelo de persecução criminal.

Em 2018, contudo, esse quadro atingiu um ápice. O assassinato deliberado de agentes de segurança, somado às constantes frustrações promovidas pelo Governo, que constantemente não cumpre a palavra assegurada em reuniões, encontros e assembleias.

Por exemplo, diante da grave crise que se instalou no início do ano, de repercussão nacional, o Executivo firmou, em 10 de janeiro, um acordo extrajudicial com as associações de militares com 25 propostas. Poucas saíram do papel.

Nesta quinta-feira (14), policiais e bombeiros potiguares vão às ruas para reivindicar o cumprimento integral do documento e o investimento em mais infraestrutura para uma área tão importante.

Propostas específicas

Nesta semana, os militares vão enviar ao Governo quatro propostas específicas quanto à morte de seus agentes. São elas:

- a criação de um grupo de investigação, que não se restrinja apenas a uma comissão de delegados;

- a efetivação de um Procedimento Operacional Padrão com integração de todos os órgãos que compõem a segurança pública, inclusive os que atuam em âmbito federal;

- operações de saturação continuadas em áreas sob influência das Facções, cominadas com inteligência policial;

- divulgação em veículos de massa do Disque Denúncia "181", com intuito de facilitar a integração entre sociedade e agentes de segurança pública no combate à criminalidade.

Todas as questões são de grande relevância para melhorar a Segurança Pública. Por isso, o apoio da sociedade neste momento é fundamental.

A mobilização

O ato acontecerá amanhã, dia 14, às 9h, com concentração em frente ao Midway, com todos os operadores de segurança pública, sobretudo os militares, inclusive os que estão em serviço, que irão em grande caminhada até o centro administrativo.

Assecom Associações de Praças do RN

Foto de arquivo